Categoria: Educação
Publicado em 3 outubro 2012 Visitas: 1126
Escola Básica 2, 3 Vale de Milhaços fez 25 anos

A Escola Preparatória de Vale de Milhaços entrou em funcionamento a 1 de outubro de 1987. No ano letivo de 2003/04 passou a integrar o Agrupamento Vertical de Escolas de Vale de Milhaços constituído por alguns jardins de infância e escolas do 1.º ciclo da freguesia de Corroios tendo adquirido o estatuto de escola sede. Ao longo de 25 anos, a escola tem desempenhado um papel relevante na comunidade onde está inserida com o desenvolvimento de projetos em articulação com agentes da comunidade em áreas como a saúde, o desporto escolar e a animação cultural.

Os 25 anos da Escola Básica de Vale de Milhaços foram assinalados com uma sessão solene onde José Coelho, diretor da instituição, disse que «as escolas existem para formar pessoas, sempre na procura de um futuro melhor e nesta construção é necessária a colaboração de todos, professores, pais, funcionários, autarquia e restantes elementos da comunidade».

António Oliveira, presidente da Associação de Pais, disse que «é muito interessante ver a evolução desta escola que mantém um corpo docente estável» e destacou «o bom entendimento que existe entre toda a comunidade escolar».

O presidente da Junta de Freguesia de Corroios, Eduardo Rosa, realçou o importante trabalho que é efetuado pela escola pública que oferece ensino de qualidade, como é o caso concreto da EB23 Vale de Milhaços. Aproveitou para referir que «infelizmente na freguesia existe a necessidade de mais escolas. Deixo aqui o apelo para que a escola de Santa Marta seja uma realidade e para que os alunos não tenham de sair do nosso concelho para irem estudar. O que nos leva a outro problema que é a questão da mobilidade e da reorganização dos transportes públicos de modo a que sirvam de facto as necessidades das pessoas. É importante que pais e professores estejam com a autarquia nestas reivindicações junto dos TST».

Ainda em relação à EB23 Vale de Milhaços, Eduardo Rosa sublinhou que falta construir o pavilhão e lembrou «as obras da Escola Secundária João de Barros que estão paradas e os alunos têm aulas sem o mínimo de condições».

Estiveram ainda presentes António Barreiras, presidente do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas de Vale de Milhaços, José Alberto Duarte, diretor Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo e Alfredo Monteiro, presidente da Câmara Municipal do Seixal.